Escolha uma Página
O que realmente faz um Detetive Particular

O que realmente faz um Detetive Particular

A origem da palavra “Detetive” é inglesa, que significa detectar um fato, investigar, pilhar, desmascarar. Profissionalmente falando, detetive é aquele que investiga um fato, suas circunstâncias e pessoas nele envolvidas.

Em todos os países do mundo, o Detetive Particular só pode exercer a profissão em consonância com as leis vigentes, isto é, respeitando a vida privada do cidadão, a inviolabilidade dos direitos humanos, no que tange a vida em particular e o recanto dos lares, devendo estar também devidamente registrado. O registro é feito na Prefeitura Municipal da localidade onde detetive resida.

Todo o Detetive Particular deverá ter alguns requisitos que são de acordo com os dicionários, condições a que se deve satisfazer para preencher certos fins. Os requisitos para o ingresso na carreira de detetive podem ser reunidos em três grupos, que, dadas às características podem ser denominados de FÍSICOS, MORAIS e INTELECTUAIS.

A aptidão física de candidatos a Detetives Particulares, não pode ser avaliada pelo padrão estabelecido para outras profissões semelhantes. O candidato deverá ter a perfeição dos sentidos, arte de lutar sem armas e robustez física, muito embora este último requisito não seja de grande necessidade. A formação moral é indispensável, pois é reveladora de honestidade profissional. A educação é uma decorrência de boa formação moral. E também indispensável e pode ser considerada composta de Urbanidade no Trato, Paciência e Discriminação. A Urbanidade no Trato, se não criar um ambiente de simpatia, concorre, pelo menos para não gerar o de antipatia, e o Detetive Particular precisa de boa vontade geral, para ter a sua missão facilitada e, o que é muito importante, para poder contar com a ajuda de populares em caso de necessidade.

Fonte: A Fascinante Profissão de Detetive