Detetive particular em São Luís

Traição conjugal/adultério

Por Detetive Socorro Amaral

17 maio, 2021

Traição e infidelidade: o que pode acontecer na mente da pessoa traída? E o que passar na mente de quem traiu?

A traição machuca, doe, decepciona, maltrata. Descobrir que o parceiro ou a parceira é infiel é um doloroso, dos momentos mais terríveis da vida de alguém. As emoções que surgem após a descoberta da infidelidade podem causar estragos no emocional, sentimento de rejeição, complexo de inferioridade, a pessoa se sente a última das últimas em se perguntar onde errou.

Essas são situações corriqueiras que vimos diariamente, pessoas rancorosas, se sentindo mal-amada, tanto na vida real ou em meios de entretenimento, encontramos casais feridos por uma traição e, com isso, algumas ideias “únicas” sobre o amor.

Algumas pessoas costumam dizer e acreditar que que homens traem bem mais que as mulheres, sim de fato. Mas, na verdade, a traição do homem não chega a 50% segura e da mulher chega a 98%. A mulher hoje em dia vem traindo tanto quanto os homens em percentual um pouquinho menor.

A mente de quem é traído

A pessoa traída pode reagir a uma traição de diversas maneiras. Depende muito da forma de enxergar a situação, do sentimento nutrido pelo parceiro e do estado do relacionamento. No entanto, mesmo que este esteja péssimo, saber que foi traído nunca é fácil.

A traição é uma quebra de confiança e ausência de respeito com o próximo. Afinal, existem outras formas de melhorar o relacionamento e/ou de terminá-lo sem causar tamanho sofrimento emocional ao próximo. Então, por que machucá-lo dessa forma?

Quando se descobre uma traição, o traído passa por um período de luto. Como algo muito importante é perdido, e gera guerra interna, crise existencial, e o pesar é semelhante ao de quando alguém amado morre. As emoções são tão intensas que podem causar um trauma emocional irreversível. E que que para quem traiu, chamar de frescura.

A pessoa traída pode não vir mais acreditar no amor, ter dificuldade de se relacionar, perder o sentido do casamento, sofrer mudanças radicais. São sonhos, planos para o futuro e expectativas também são danificadas bruscamente.

REAÇÕES TÍPICAS À INFIDELIDADE

O processo de superação e de cura da traição, não é tao fácil quanto se imagina, tende a ser longo para a maioria das pessoas. Dependendo das reações de cada pessoa traída. Para algumas pessoas pode ser menos dolorido e demorado. Porém, dificilmente é feito sem, pelo menos, um pouco de dor emocional.

Como pode reagir uma pessoa traída?

Raiva

A pessoa pode ser dominada por uma fúria cega, reagindo à descoberta até mesmo com violência. Brigas físicas e verbais são esperadas quando essa raiva predomina. Dependendo da situação, a agressividade pode causar até mesmo uma tragédia.

É normal essa raiva tomar conta de seu sentimento, precisando ser controlada para que ambos não sejam prejudicados. Mesmo que quem traiu esteja coberto de erros, deve-se saber o motivo que o levou e que esse pode vir a se arrender e não mais fazer.

Desconfiança

Existem as traições que a pessoa traída acaba descobrindo por acaso, ou por meio de outras fontes, como amigos ou vizinhos, costumam reagir com incredulidade. Em sua grande maioria chega a pensar que a infidelidade não aconteceu e que não passa de fofoca. Às vezes até comenta com o (a) parceiro (a) como forma de não tentar aceitar, ou melhor, acreditar.

Será mesmo que a infidelidade aconteceu? Como saber se fulano (a) não mentiu? A descrença também pode surgir quando a pessoa que traiu revela o que fez abertamente.

Em alguns casos, mesmo quando há provas, como fotos e vídeos, o traído não quer aceitar a realidade. Afinal, ela causa dor. A imagem construída do parceiro é abalada ou totalmente destruída, refletindo na confiança da pessoa traída. Ela pode questionar as suas decisões, perguntando-se como não viu algo tão óbvio ou como escolheu ficar com alguém capaz de magoá-lo dessa forma.

Tristeza

A infidelidade no relacionamento é triste. Ela é sentida, e, quando o traído reconhece as suas perdas: o parceiro que tanto amava, a relação a que se dedicou a vida toda e sonhou com futuro com planos. A tristeza faz com que reflita sobre os momentos bons e se pergunte se conseguirá perdoar o outro, o que pode inclusive gerar uma depressão profunda.

Culpa

Quando você é alvo de uma traição, corre um sério risco de ainda ouvir da pessoa que traiu, que usando forma de defesa e justificativa pela traição, que a culpa é ou foi sua.

E a pessoa traída pode de fato se culpar e por achar que fez algo para que afastasse a pessoa ao ponto de levar a trair. Começa a pensar se não fez algo para afastar o parceiro e se não criou expectativas altas demais para o relacionamento, causando a situação desagradável.

A mente de quem trai

Por que as pessoas traem? Não é mais fácil terminar um relacionamento ou casamento ruim do que ser infiel e causar um sofrimento imensurável para o parceiro?

São várias as razões que motivam as pessoas a serem infiéis. Em uma grande maioria dos homens que traem, buscam aventura, buscam uma outra mulher como forma de complementação para o seu casamento, como se o fato de ter uma amante fosse o combustível para sustentar o seu casamento.

Existem parceiros que traem pela índole, por não conseguirem ficar sem trair e precisam se libertar desse grande mal que assombra as famílias. Apesar de termos o desejo de ver quem trai com maus olhos, como uma pessoa de mau caráter é preciso lembrar que todos nós somos passíveis de cometer erros. Nem sempre a pessoa que trai quer arruinar a vida do parceiro ou fazê-lo sofrer.

Não podemos deixar de falar, que uma traição, gerando uma separação, sofre toda uma família, e não só a pessoa traída, mais os filhos sofrem com traumas, inseguranças, problemas psicológicos etc.

Não é regra, mas alguns motivos que podem levar alguém trair.

Índole, Indiferença do parceiro, solidão, falta de atenção, vingança por algo que o parceiro tenha feito, busca por atenção, sentir-se menosprezado pelo parceiro e etc.

Por que os homens traem?

A ciência explica que os homens traem mais que as mulheres por que possuem maior capacidade de separar o sexo do amor e, assim, concretizar a traição ou traições. Além disso, não se preocupam muito com as consequências porque acham eles nunca serão descobertos.

Geralmente, quando o homem trai ele busca prazer ou atenção em outra parceira.

Por que as mulheres traem?

As mulheres normalmente quando traem, estabelecem um vinculo afetivo

A detetive Socorro Amaral, sempre costuma dizer que a mulher quando trai, ou é índole, ou vai buscar o que não tem em casa, e esse índice vem aumentando assustadoramente.

No entanto, as mulheres mais jovens costumam trair para satisfazer suas necessidades emocionais e sexuais, da mesma forma que os homens fazem.

Quando a traição ocorre uma vez e é perdoada, o parceiro trai de novo?

Cada caso é um caso.

A pessoa que trai pode tê-lo feito em um momento de espontaneidade, sem considerar as consequências, motivada pela excitação e o fator “proibido” da traição. Assim que é revelada, seja por outras pessoas ou por quem traiu, ela pode se sentir culpada e nunca mais repetir esse comportamento.

Da mesma forma, pode trair novamente, confiante por ter sido facilmente perdoada. A incapacidade de terminar o relacionamento ruim, seja por medo ou vergonha, também pode motivar outra traição.

Quando o homem trai e é perdoado, ele tem em mente a certeza de que o amor que a mulher sente por ele é tamanho que foi capaz de perdoar uma traição e assim perdoar outras.

Em nossa sociedade, o pensamento que o “homem pode trair quando quiser” ainda circula entre alguns indivíduos, famílias e comunidades.

Perdoar, não é o mesmo que conceder permissão ao parceiro para trair ou aceitá-lo de volta em sua vida. O perdão beneficia quem foi traído porque promove a libertação de emoções e de sentimentos desagradáveis, os quais fortalecem o apego da pessoa à situação dolorosa.

Além disso, quem perdoa o parceiro infiel tem todo o direito ficar mais atento, de cobrar ciúmes, de expressar as suas preocupações e fazer mudanças (sensatas) na dinâmica do relacionamento até que a ferida seja curada.

Apenas não é legal aceitar o parceiro de volta e torturá-lo emocionalmente, fazendo-o sofrer por ter escolhido trair. É preciso ser honesto tanto consigo mesmo quanto com o outro ao perdoar. A vingança pode soar atraente na hora, mas não é o caminho certo para reconstruir a confiança perdida.

Precisa-se muito de maturidade para administrar tudo isso e não acabar um casamento.

Casal pode fazer terapia, viagens, fazerem mais as coisas juntos, administrar de uma forma com muita forca de vontade, amor próprio e ao próximo.

Postagens relacionadas